Testemunhos

Stand dos Parceiros de Deus marca presença na Celebração de Inverno, em Brasília

Celebrações-de-Inverno-312Uma super estrutura foi montada na entrada do Ginásio Arena Hall, em Brasília,  dos Parceiros de Deus. No local, diversos produtos estão disponíveis para igrejas, células, equipes, além de novidades. A coordenadora nacional do projeto, Jéssica Ferraz destaca que as equipes estão se revezando tanto no stand como colhendo depoimentos. “Aqui temos vários produtos do PD e num outro ambiente estamos recebendo os testemunhos para gravação, então quem quiser participar será muito bem vindo”.

Não deixe de conferir o que os Parceiros de Deus tem feito ao redor do mundo, além de compartilhar seu testemunho para que mais pessoas conheçam essa obra de solidariedade.

Confira fotos:

“O projeto aumentou a minha fé”, conta Cleonice Santos

Estar bem consigo mesmo é uma grande dádiva de Deus e quando o lado físico está debilitado, torna-se difícil alcançar bom ânimo. Cleonice dos Santos e Silva, 53, de São Paulo, sentia tremores no coração que estavam desestabilizando seu dia a dia, tornando as coisas muito difíceis.

Ao fazer exames, foi detectado uma ritimia cardíaca e a dona de casa angustiou-se. Ao escutar a Rádio Sara Brasil FM, conheceu o projeto Parceiros de Deus e resolveu cadastrar-se, depois disso, tudo mudou. “Fiz mais exames do coração e o médico disse que estava tudo bem, que não tinha mais nada. O projeto aumentou a minha fé”, conta.

Muitas outras mudanças aconteceram na vida de Cleonice. “Eu morava há 12 anos em uma casa e ela estava precisando de muitos reparos, principalmente no telhado, mas eu não tinha condições. Pedi em oração e Deus abençoou. Consegui trocar o telhado e também alguns móveis. Também ganhei coisas novas”, afirma.

 

 

 

 

 

Joyce Cantuaria passou por dificuldades financeiras, mas nunca deixou de semear nos Parceiros de Deus

A empresária Joyce Cantuaria, de Lavras (MG), leva uma vida confortável com esposo e filhos, mas sabe que para chegar nessa qualidade de vida não foi fácil. Parceira de Deus há mais de dois anos, Joyce e sua família passaram por algumas dificuldades financeiras, mas uma coisa ela nunca deixou de fazer: “Devolver a semente de gratidão a Deus”, como relata.
Mesmo com muitas dívidas para quitar, a empresária permanecia firme em sua gratidão a Deus, pois além do parceiro individual, ela, o esposo e irmãos de célula faziam cone para vender nas ruas. A arrecadação era em prol dos Parceiros de Deus. “Estávamos endividados, mas todos os finais de semana nós saímos para vender os doces para o projeto, o tempo foi passando e no final do ano a semente começou a frutificar”, recorda.
11657464_854851824597037_426043600_n
A semente que Joyce conta foi a transferência que o marido tanto almejava para trabalhar em outra cidade. Além de ser melhor para a família, ainda ficariam próximos da casa da mãe de Joyce. “Ficamos surpresos, mas algo nos preocupou pois no momento com tantas dívidas, como íamos mudar para uma cidade que ficava a quase 240km de onde estávamosOrei e eu disse ao Senhor: Pai se for realmente da Tua vontade, o Senhor vai preparar tudo”, lembra.
E Deus cuidou de todos os detalhes para a mudança. A família ganhou o frete e nem o gasto com o combustível tiveram. A casa que residem hoje é bem maior e diferente da que moravam. Até a libertação de um vício de sua mãe, Deus realizou o milagre. “Aqui morávamos em uma casa espaçosa de 8 cômodos , consegui estabelecer minha empresa na cidade que estou, e no mês passado quitamos nosso carro e nossa moto. Creio que tudo é fruto da semente dos Parceiro de Deus , dos dízimos e ofertas”.  
Hoje, o casal só vê motivos para comemorar, mas para quem pensa que eles esqueceram de ser gratos a Deus, estão enganados. Eles continuam fazendo doces para arrecadar recursos para os Parceiros de Deus. “Minha mãe era dependente do cigarro há mais de 39 anos, mas o Senhor é fiel. Amo os Parceiros de Deus. Eu e minha família fazemos com amor porque queremos ver a expansão do Reino de Deus! Sou apaixonada mesmo e Deus tem retribuído tudo que fazemos”, destaca. 

Ana Paula Brito: exemplo de amor aos pequeninos

Ana Paula CreheSabe aquela pessoa que passa confiança só no olhar? Pois bem, essa é a monitora Ana Paula Brito, da creche Vó Zizi, que há mais de 2 anos dedica boa parte do seu tempo aos muitos pequeninos matriculados na instituição.

Ana Paula ainda está se graduando em pedagogia, mas não tem dúvidas que o seu lugar é mesmo em uma sala de aula. “Amo o que faço e sou apaixonada por crianças . Não é uma tarefa fácil, porque cada um tem a sua personalidade, mas a gente tenta atender a todos da melhor forma possível e a cada dia é uma descoberta nova”, destaca.

A monitora conta ainda que está não é a primeira vez que trabalha com crianças, mas que na creche Vó Zizi teve a oportunidade de conhecer o universo dos pequenos e poder compreendê-los melhor. No começo, ela confessa que tinha medo de não dar conta do recado e até mesmo as pessoas tinham dúvidas quanto a sua capacidade, mas pegou aquele momento como um desafio pessoal. “Eu tinha um mês para me adaptar as crianças e elas a mim, mas eu sabia que desde o início aquela turma seria minha”, lembra.

O amor e dedicação de Ana Paula aos pequeninos é visível, basta observá-la em sala de aula ou no parque, enquanto aguarda a chegada dos pais. Mas ela observa que todo esse desempenho e amor aos pequeninos se deve muito ao trabalho em equipe que existe na creche. “Aqui é muito família, sempre um está ajudando o outro, sem falar que é um lugar de confiança onde sem dúvidas eu deixaria meu filho. Já recebi proposta de emprego para trabalhar meio período, mas não aceite, porque aqui o ambiente é único”.

E por falar em filho, Ana Paula ainda não é mãe, mas já sente esse amor latente com as crianças que trabalha. “Ver o desenvolvimento das crianças não tem preço e às vezes quando não estamos num dia bom e ouvir um “tia eu te amo” ou  “tia como você está linda”, isso muda o nosso dia e faz toda a diferença!”, comemora.